Amamentar emagrece: Pesquisas comprovam

Compartilhar

Amamentar traz inúmeros benefícios para a criança, mas você sabia que amamentar emagrece também?

Contudo, ainda existe uma grande polemica em torno desse tema, pois enquanto muitas mães alegam que perderam rapidamente os quilos extras da gravidez porque amamentaram, outras se queixam de terem engordado ainda mais depois do parto, já que a produção de leite as fez sentir uma fome absurda.

Pesquisas mostram que amamentar emagrece

amamentar emagrece 1

Mas mediante a inúmeras pesquisas científicas foi constatado que o número de mulheres que emagrece amamentando é muito maior. amamentar emagrece e tem uma explicação científica, pois para produzir um litro de leite, o organismo da mãe consome cerca de 700 kcal. Sendo assim, ao final de um prazo que varia de seis meses a um ano de amamentação, elas voltem ao peso que tinham antes da gravidez.

Existem casos raros em que a mãe engorda durante o período em que está amamentando. O grande vilão nessas situações costuma ser o estresse, aliado a uma alimentação inadequada. Algumas mulheres ficam muito nervosas depois do nascimento do bebê e passam a ingerir muito mais calorias do que consomem. Como o organismo está desequilibrado por conta do estado emocional delas, a produção de leite é afetada e isso interfere no peso.

Sair da maternidade com uma barriga chapada, poucos dias após dar a luz, é cientificamente impossível. Emagrecer e recuperar a boa forma, entretanto, é totalmente viável.

Saiba que o organismo da mulher trabalha a favor de perda de peso após a gravidez. E um dos grandes responsáveis pelo rápido retorno dos contornos exibidos antes do barrigão aparecer é a amamentação. E esse reforço natural, claro, está diretamente relacionado à qualidade da alimentação durante a gestação e ao controle do peso da mãe ao longo dos nove meses.

Durante a amamentação, o metabolismo da mulher fica mais acelerado para produzir o leite de modo que esse alimento precisa ser bastante calórico para que o bebê ganhe peso e se desenvolva com saúde.

Ao se tornar mãe, a mulher deixa apenas de consumir alimentos passa a produzi-lo. Esse processo requer energia e promove um gasto calórico acentuado. A produção diária de leite materno é tão intensa que gasta, em média, 400 calorias, o equivalente a meia hora de corrida moderada.

Newborn sleeping child in the hands of mother

Cuidado com a alimentação e com a saúde

Durante o período de amamentação, é preciso dobrar o cuidado com a alimentação e com a prática de atividade física. Por exigir um aporte calórico para fabricar o leite, o organismo demanda uma grande reposição de energia. Nessa fase, é comum a mulher sentir mais fome, pois o apetite fica aguçado. Caso não haja um controle e uma orientação nutricional, o efeito da amamentação na perda de peso pode passar despercebido.
.
Após no nascimento do filho, o sedentarismo tende a ser mantido de modo que é preciso abandonar esse estado e durante a amamentação é melhor orientação é optar por atividades de baixo impacto.

Fazer atividades físicas é ótimo para a saúde da mãe, mas não é aconselhável que elas pratiquem modalidades que gastam muita caloria. O leite materno é composto por uma grande quantidade de água. Se a mulher transpira demais durante uma atividade intensa, prejudicará a qualidade e quantidade de leite para o bebê.

A melhor recomendação é optar por caminhadas diárias, duas ou três vezes por semana, de leve a moderada.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

54322