Confira as Novidades

Carregando...

Relaxamento de cabelo – Dicas e produtos

Compartilhar

Relaxamento de cabelo, também conhecido como relaxamento capilar é um tratamento químico muito conhecido das mulheres, mas poucas sabem de fato para que ele serve, pois seu uso é dos mais diversos. Há profissionais usando o método para abrir melhor as cutículas para aplicar uma progressiva depois, outros apenas para acalmar as madeixas e aqueles ainda que prometem alisar os fios com esta química. Mas para que serve o método de fato?

Dicas e fotos de relaxamento de cabelode serve para “relaxar a raiz”, agindo na fibra capilar para diminuir seu volume, por isso algumas pessoas dizem que o método acalma os cabelos. O processo alonga os cabelos durante o uso, por isso ele acaba também alisando em alguns casos, ou ao menos deixando muito próximo disso se for dado continuidade ao tratamento.

O nome “relaxamento” surgiu por conta do primeiro produto no mercado, o Relax, que chegou ao Brasil na década de 80 para realizar o sonho das mulheres com fios crespos e cacheados de finalmente ter madeixas lisas. Foi por muito tempo considerado forte demais e danoso porque nem havia tantas hidratações no mercado para tratar os fios com química, e seu cheiro não era nada agradável.

Carregando...

Hoje o produto evoluiu bastante e há quem declare não viver sem um relaxamento capilar. Além de sutilmente alisar os cabelos, ele trata, diminuindo o frizz e o volume que em muitos casos é considerado o maior mal dos cabelos femininos no dia a dia. Até os homens entraram na onda pelos benefícios do relaxamento de cabelo e seu efeito natural.

Mas, é importante ressaltar que, ao contrário das escovas progressivas e definitivas, o resultado não são fios lisos para todos… Caso os fios sejam crespos, o relaxamento no cabelo geralmente só serve para deixar o cabelo “comportado” e com cachinhos mais definidos.

relaxamento de cabelo 1

Produtos para relaxamento de cabelo

Os produtos químicos para relaxamento de cabelo são vendidos em lojas de cosméticos para cabelo, farmácias e até mesmo nos supermercados. A maioria deles serve não só para relaxar os fios, mas também como escova permanente – nesse caso, o que difere um tratamento de outro é, basicamente, o tempo de pausa.

Existem, basicamente, dois tipos de linhas: as profissionais, vendidas apenas por representantes de marcas aos salões de beleza e em maior quantidade, e as cosméticas. A diferença entre as linhas profissionais e cosméticas (para relaxamento capilar caseiro), normalmente está apenas na quantidade, pois o princípio é o mesmo.

Tais relaxantes capilares também são classificados conforme química usada, sendo, portanto, importante que um profissional analise sua fibra capilar, para garantir um bom resultado. Eles podem ser com:

Guanidina – mesmo sendo o mais comum, o relaxamento com guanidina é o que mais merece cuidados. Isso porque o hidróxido de guanidina é incompatível com diversas substâncias contidas em produtos para cabelo, como a amônia, presente em tinturas e descolorantes. Mas, para os cabelos afro e muito rebeldes, é a química mais indicada, pois, por ser muito forte, consegue domá-los de forma mais eficiente. O cheiro é intenso e fica no couro cabeludo por até uma ou duas lavagens.

Hidróxido de sódio e cálcio – são menos usados porque são extremamente agressivos, mas funcionam muito bem em cabelos afros. Mas, para usar produtos para relaxar cabelo com tais substâncias, é preciso abrir mão de tinturas e outros processos químicos, pois essa “mistura” poderá causar corte químico em um futuro não tão distante.

Tioglicolato de etanolamina – o relaxamento com tioglicolato de etanolamina é mais indicado para quem tem cabelos com ondas e quer um alisamento rápido e menos intenso. Não costuma funcionar bem com os afros ou necessita de um número maior de aplicações para apresentar os primeiros resultados.

Tioglicolato de amônia – este sal contido em alguns relaxantes é muito usado, mesmo exigindo muitos cuidados para quem for alisar e já tiver química no cabelo. Ele requer um fio ao menos 80% sadio para funcionar. Mas, devido à sua intensidade e pelo fato de alisar e depois reestruturar o fio, é um dos preferidos entre as mulheres. Além disso, não tem aroma forte.

relaxamento de cabelo 2

Relaxamento com tioglicolato de amônia, guanidina e hidróxido

E qual é a diferença entre tioglicolato de amônia e etanolamina? Bom, o tioglicolato é, na verdade, o ácido tioglicólico, o qual, sozinho não consegue promover uma boa abertura da cutícula capilar. Para que isso ocorra, deve haver sua neutralização, a qual pode ser feita com amônia ou etanolamina…. Ou seja, tratam-se de substâncias completamente diferentes!

Se você ainda está em dúvida sobre qual química usar, visite nosso artigo sobre Alisamento japonês (escova definitiva), lá há a indicação da melhor química para cada tipo de cabelo!

E lembre-se: tioglicolato, guanidina e hidróxido são incompatíveis entre si!! Então, antes de tomar uma decisão, pense bem e peça ajuda profissional, pois mudar de química é um processo bem chatinho!

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *