Vacuoterapia – O que é, benefícios e contraindicações

Compartilhar

A vacuoterapia ou endermoterapia consiste em um tratamento estético que promove a sucção da pele por meio de ventosas de diferentes tamanhos e pressionar a pele com pequenos rolinhos.

Esse tipo de procedimento possibilita ao tecido uma mobilização que resulta em maior circulação sanguínea, colaborando com o metabolismo e a produção de colágeno no local. Além desses efeitos, a vacuoterapia também influencia na diminuição do estresse e estimula liberação de toxinas.

Vacuoterapia – indicações

vacuoterapia (1)

O procedimento realizado com o aparelho de vacuoterapia é indicado para fins estéticos faciais e corporais, sendo que as regiões onde o tratamento pode ser feito são abdômen, costas, glúteos e pernas.

Mediante as principais indicações da vacuoterapia estão a diminuição de celulite, estrias e gordura localizada, a remoção de cravos, a drenagem linfática, a atenuação de cicatrizes, queimaduras e rugas e cuidados com a pele antes e depois de cirurgia plástica.

Assim como também a vacuoterapia é indicada para auxiliar na traumatologia, na reumatologia, na flebologia, na linfologia, em tratamentos dermatológicos, no tratamento de edemas e no estímulo ao sistema linfático.

Quais são os benefícios da Vacuoterapia?

  • Promove uma maior produção de colágeno e elastina, o que melhora a aparência da pele e o tônus muscular.
  • Permite uma melhoria na circulação sanguínea, responsável pela condução e remoção de várias substâncias pelo organismo.
  • Deixa o sistema linfático mais ativo, o que contribui com a proteção do organismo contra vírus e bactérias.
  • Proporciona relaxamento e bem-estar, pois se trata de um tipo de massagem.

Vale acrescentar que se torna importante levar em consideração procurar um especialista e se submeter ao tratamento somente se a vacuoterapia não apresentar nenhum risco à sua saúde. Gestantes, por exemplo, não devem fazer vacuoterapia no primeiro trimestre da gravidez. E a sucção também não pode ser feita na região umbilical e inguinal. Dessa forma, consulte um médico antes de iniciar qualquer tratamento estético.

Vacuoterapia

Vacuoterapia e as contraindicações

Assim como na massoterapia as contra indicações da vacuoterapia tendem a ser as mesmas. Ou seja, pessoas com hipertensão não controlada, tumores, hérnias, coágulos de sangue, uso de anticoagulantes, hérnias, uso de cortisona injetável, diabetes, distúrbios renais, uso de marca-passo, reumatismo inflamatório, doenças vasculares e doenças infecciosas evolutivas.

A Vacuoterapia no tratamento do combate da celulite

A vacuoterapia se tornou também uma das formas de tratamento para a celulite. Esta terapia baseia-se no uso de ventosas que sugam uma parte da pele a ser tratada, e através de manobras especificas deslizam sob toda a área, promovendo a liberação de toxinas.

Dessa forma ocorre também um aumento do fluxo sanguíneo e linfático que melhoram a nutrição das células promovendo a criação de novos pequenos vasos sanguíneos, tendo efeito tonificante e reafirmante devido ao aumento da produção de células de colágeno e elastina, que sustentam a pele.

A fim de que o tratamento da celulite realmente tenha efeitos positivos, recomenda-se o mínimo de 10 sessões com duração de aproximadamente 20 minutos por área tratada. Após o tratamento para diminuir a dor, desconforto e a vermelhidão local, o uso de uma bolsa de gelo por aproximadamente 5 minutos é indicada.

De acordo com os especialistas, a vacuoterapia quando bem utilizada pode diminuir o grau da celulite e melhorar o aspecto da mesma, mas como em todas as formas de tratamento para a celulite este tratamento também não consegue eliminá-la a 100%.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *